segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sua impossivel chance - Nando Reis

Depois da etapa da dor, da aceitação e do ódio, a da abstinência me trouxe mais alguns momentos com você, talvez isso me custe mais algumas lágrimas. Mas eu já decidi que eu fiz o que queria e não vou me arrepender. Por alguns momentos e algumas coisas que você diz, eu posso jurar que não gosto de você, mais depois vem a carinha de neném, o beijo que visto de longe, parece mais de um casal apaixonado, e não de só uma parte apaixonada. Eu reclamei minha vida inteira, por não me achar bonita, e não vejo interesse nenhum da sua parte em mim, fora minha suposta beleza, você nem quer saber o que tenho no meu coração.
Talvez agora eu te esqueça e você comece a gostar de mim, talvez eu fique no meu canto e você no seu, pro resto dos tempos, talvez a gente se encontre mais três ou quinze vezes, do mesmo jeito, sem você falar de sentimentos, talvez eu aprenda que não é só a distancia física que nos separa
É estranho sentir você se apagando em mim, e não poder fazer nada. Desfilei todo o meu orgulho ontem com você e sinceramente não sei se vou sofrer de novo, se você me nunca mais voltar, talvez, pela eterna seguidora da lei de Murphy que sou, isso realmente possa acontecer, eu esqueço, você se apaixona.
A cada momento me parece que gosto de ficar ao seu lado, representando um papel, vivendo de um faz de conta, fazendo de conta que você não é só um corpo definido e um rosto bonito, que se não fosse tão bonito, talvez me ajudasse a resolver isso muito mais depressa, digo isso porque sei que você não tem maturidade suficiente, ou nunca me mostrou seu lado maduro intelectual, com medo de que eu goste mais ainda de você.

' Só sorriu depois do que chorou na véspera,com a mão na testa os olhos enxugou. Sabe que sorrir é bom e quem não detesta sofrer a espera de quem sempre amou. Há sempre a pequena chance de o impossível rolar.Soterrar o mundo como uma avalanche só pra que possa sobrar apenas eu e você.'...

Um comentário:

  1. Drika! Obrigado pelo simpaticíssimo comentário no meu blog. Voltarei aqui mais vezes, e, lá, você é sempre bem vinda! =]

    Quanto ao seu texto, me lembrou muito um arcano do Tarô, chamado “A Torre”. Independentemente de misticismos ou crenças, as cartas possuem significados muito interessantes pras nossas vidas, e essa, dentre outras interpretações, sugere que há momentos em que precisamos buscar dentro de nós o que já não nos serve, e, ao fazê-lo, deixar todas essas coisas para trás, afim de abrir-se para o novo. Quem se permite amar, acaba experimentando os dois lados desse sentimento, mas a grande questão, acho que concordaremos, é que vale muito a pena.

    Um beijo! Até o próximo post! ;)

    ResponderExcluir

Se você tem medo do amor, você tem coragem do quê ?