domingo, 29 de novembro de 2009

Sobre a minha inocência ou esperteza

Tá limpo. Sem ironia. Sem engano. Amanhã, depois, acontece de novo, não fecho nada, não fechamos nada, continuamos vivos e atrás da felicidade, a próxima vez vai ser ainda quem sabe mais celestial que desta, mais infernal também, pode ser, deixa pintar. Se tiver aprendido lições (amor é pedagógico?), até aproveito e não faço tanta besteira. Mas acho que amor não é cursinho pré-vestibular. Ninguém encontra seu nome no listão dos aprovados. A gente só fica assim. Parado olhando a medida do Bonfim no pulso esquerdo, lado do coração e pensando, pois é, vejam só, não me valeu.

( Caio Fernando Abreu )
inocência

Começo esse texto me lembrando de uma frase da Fernanda Young que falava sobre uma menina que depois que terminava um romance achava ridículo quem tinha amado, me lembro e penso: Será que essa menina não teria encontrado nesse comportamento, a tática para esquecer os caras mais facilmente ?
Hoje, o dia correu bem, desde semana passada brilhou um sol novo pra mim, eu respirei fundo e resolvi sair da tristeza que andava me perseguindo, coloquei na minha cabeça muitas frases de coragem e amor-próprio e resolvi seguir. Hoje, eu me peguei lembrando de nós e não sentindo nada.Até a possibilidade de ter sido só mais uma boba que caiu no seu papo não teve poder nenhum sobre mim, estou até orgulhosa, confesso, de que minhas remotas suspeitas tinham algum fundamento, vai ver é o tal sexto sentido do qual eu ouço tanto falar, talvez eu tenha alcançado alguns pontos a mais na escala da esperteza. Me chamem de louca e digam que eu gosto de ser passada pra trás, mas me diga, o que você prefere : descobrir que o cara que te largou mentiu pra você o tempo todo e é só mais um trouxa ou que ele é o cara mais tudo de bom do mundo, que não há outro como ele, mas ele te largou ? Eu fico com a primeira opção, e dá um alivio ver essa teoria que eu espalho para minhas amigas ser confirmada mais uma vez. É melhor descobrir um otário do que ter certeza de que quem estragou tudo com os sentimentos gritantes, as lágrimas e o coração maior que o universo, foi você. Talvez se alguém ler isso, vai achar que eu prefiro a ignorância ao aprendizado, mas como diria minha musa : '' Eu fiz tudo certo, só errei quando coloquei sentimento '' . É isso mesmo Clarice, EU fiz tudo certo...
Foi um prazer te descobrir, querido. Ainda bem que você é igual a todos os outros.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Quem acreditar, que venha com a gente!

Eu tenho 16 anos, e quando eu nasci você tinha 85, e já tinha encantado muita gente nessa Minas Gerais e até em outros estados, sua torcida sempre foi apaixonada. Na minha família por parte de mãe, fomos todos, ou a grande maioria, abençoados com a graça de ter o amor por você no coração. Torcer por você é sorrir, acreditar, lutar, acreditar de novo, conhecer o significado da palavra : LEALDADE, pois essa é a palavra que define sua torcida, estamos contigo pro que der e vier e NUNCA te deixaremos sozinho. Quem nasce em Minas e gosta um pouco de futebol tem duas escolhas : torcer ou simpatizar. Quem está contigo torce, quem tá do outro lado simpatiza. Tenho orgulho de cada amigo meu, que torce por você, pois esses são leais, e eu nunca vi nenhum deles te abandonar por nenhum momento. As vezes ficamos tristes e revoltados mas esses sentimentos são comuns em qualquer historia de amor, e logo passam. Uma vez eu li, que o seu manto sagrado não conhece o fundo do armario, pois mesmo depois de uma grande derrota, o seu torcedor veste a camisa e sai na rua. Porque torcer por você é se orgulhar.
Um time.
Uma paixão.
Uma certeza : Eu nunca vou deixar de te amar.
Obrigada, por me orgulhar a cada dia mais e por me arrepiar quando ouço seu hino.
O NOSSO time é imortal
Eu te amo, meu Clube Atlético Mineiro


Uma vez até morrer.