domingo, 29 de maio de 2011

Eu sei quem são.

Desde nova eu sabia que não era uma menina comum, sim, a vida já havia me colocado em algumas situações que me exigiram mais maturidade que a maioria das minhas amigas devia ter. Eu também brincava de barbie, fazia festa de aniversário para as bonecas, mas depois disso tudo, tinha que brincar de ser gente grande e começar a entender algumas injustiças da vida. Hoje, uns 10 anos depois, ainda estou na mesma situação, apesar de ser uma adolescente, tenho que concordar quando dizem que minha maturidade está acima de algumas pessoas com quem convivo.
Talvez por isso, eu me sinta muito só, pois exijo dos outros algo que ainda não aprenderam o significado : lealdade.
Não entenderam que ser leal não quer dizer ser preso aquilo ou ser submisso, não entenderam que amizade não tem nada a ver com glamour, não entenderam que juventude não tem nada a ver com obrigação em ser, no dito popular, porra louca.
Começando a exercitar minha capacidade de entender os outros, resolvi que brigar pelo que me deixava com raiva, não iria adiantar de nada, agora eu me calo, e respeito. Um dia a compreensão há de vir.
Alguns amigos para sempre vão embora, alguns amores eternos não se lembram do significado de eternidade e nem mesmo se lembram de se fazer respeitar ou serem educados.
Sento no cantinho mais calmo da vida, para dizer, que de uma vez por todas, eu entendi que não sou geração teen, que meus 17 anos não fazem de mim uma adolescente, se ser adolescente é isso que vocês me mostram.
Alguns dos meus amigos, aqueles que me dão orgulho de chamar assim, ao meu lado sempre, me fazem lembrar que a vida tem salvação sim e que se curtição é antônimo de respeito, eu prefiro mesmo ficar na minha.
Meu significado de amizade é muito diferente que o de muita gente, infelizmente descobri, mas descobri também, que ao meu lado tem muita gente boa, e amigos de verdade, temos poucos, algumas pessoas esquecem de lembrar.
Cuide. É só o que lhes peço.



Para ler ouvindo : Are You Here - Corinne Bailey Rae


Mas e você ? Acredita em você ?
Eu acredito em você !
Colegas eu tenho 20, amigos eu tenho 6
Que eu vejo sempre só 4, que eu posso contar, só 3

Quando eu cair, já era, poucos aí se comovem
Em alma eu vou estar, olhando, tirando a prova dos nove
Alguns vão falar ( volta ), e outros vão dar (adeus)
Mas hoje ainda estou vivo, não vão comer do meu pão
Só quero deixar bem claro, os verdadeiros eu sei quem são
( Samurai- Projota )

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Um desejo, agora.


Eu quero que você fique ao meu lado porque gosta do meu cheiro.
Eu quero que você se lembre de mim, porque ouviu aquela música que você disse que adorava, sem esperar que eu conhecesse, pois ninguém conhecia, e eu comecei a cantar com você.
Eu quero que você bata na minha porta, porque a saudade apertou e não porque a gente marcou alguma coisa, venha livre.
Não quero ser a cura para teu amor errado, quero que você veja em mim, que o passado passou.
Não quero promessas de futuros perfeitos, quero um presente sólido, com carinho e companheirismo.
Não quero ver em você um remédio pra minha paixão unilateral que não passou, quero que você seja a paz e a certeza que ainda existem outros como você.
Não quero ser sua, quero ser minha, mas deixar que você use de mim também.
Não quero ter você, mas quero compartilhar do teu corpo, que tanto me agrada.
Não quero que você acorde no sábado de manhã pensando em ter que me ver, mas em querer me dar um abraço e rir comigo.
Não quero ser um casal moderno, não quero ser moderna, quero ser alguém que você vai lembrar quando se sentir sozinho ou precisar de colo.
Preciso sim, de amor, de romantismo, por isso, não confunda meu carinho com passos apressados para forçar uma situação.
Seja carinhoso, sem esquecer que as regras valem para os dois lados.
Não precisa me contar sobre outras mulheres, nem pensar que me deve justificativas ou algo assim. Somos livres.
Se um dia eu disser que '' eu te amo '' lembra que não quer dizer '' vou te prender ''.
Traduza apenas como '' te quero bem, estou aqui se precisar ''.
Enquanto isso, sorri mais uma vez, pra iluminar aqui e coloca o moletom que eu gosto pra gente rir juntos das piadas que só dois grandes amigos podem fazer.





Para ler ouvindo : You Could be Happy - Snow Patrol

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Convite.

Queridos leitores,
achei nos guardados de minha família, 3 diários de minha bisavó, e lendo eles, vi que ela tinha um sonho de publica-los.
Resolvi fazer um outro blog, para transcrever as páginas, e ajudar a realizar este sonho, aonde quer que ela esteja, espero que esteja feliz.

Quem quiser me acompanhar nesta viagem ao tempo, o endereço é :

Um sonho de Bisa


Não abandonarei vocês, caros amigos de Clarice, continuarei postando aqui, assim que tiver textos novos.

Um beijo, mil beijos.
Adriana.