quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ser amigo ou ter amigos ?

Mudança é alimento da alma, sempre ouvi dizer, não vamos colocar extremos em questão, vim hoje pra falar do mais belo tipo de amor, o amor que não prende, que não exige, que não mata, vim pra falar de amizade.
Fui abençoada com um grande dom, que é fazer amigos muito depressa, mesmo sabendo que amigo de verdade, a gente só sabe que é, com muito tempo de convívio. Eu chamo de amigo quem para pra me ouvir, quem vem me contar, quem ri comigo, quem fala a verdade e quem me abraça e me da segurança pra seguir adiante.
Falei de mudança no começo, pois meus amigos que me viram mudar tanto, de dentro pra fora e de fora pra dentro, estão me vendo nascer de novo, nestes dias tão confusos e ao mesmo tempo tão calmos.
Eu que sempre estive conversando com milhões de pessoas ao mesmo tempo, hoje sento no cantinho mais tranqüilo de mim e espero alguém falar comigo, abri mão de estar acompanhada o tempo todo, sinto falta de tanta gente, relações esfriaram e ninguém faz nada pra mudar isso.Eu deveria estar triste, surtando,me sentindo só, mas não, me da uma coisa estranha, as vezes até solidão, mas passar o tempo dentro de mim, não tem sido muito ruim.
Nem minha mania besta de ter medo de perder o que não é meu, tem me deixado triste ultimamente.
Corrijo o que pensei acima, os amigos não sumiram, eles só deixaram de se importar ou eu deixei de falar de mim.
Algumas pessoas permanecem aqui e sei que quando tudo passar, vou saber que é de verdade e quem não é.
Pra quem lê esse texto, parece que estou reclamando, mas é exatamente o contrario, que sirva de alerta : Cuidado comigo, deixei de ter medo por ser quem eu sou, deixei de me esconder atrás de ser diferente, agora me basto.Nunca quero ficar sozinha, amizade é matéria de salvação, mas não esperem que eu chore, descobri estes dias uma pessoa que me jurou amizade eterna : EU.

Um comentário:

Se você tem medo do amor, você tem coragem do quê ?