terça-feira, 3 de abril de 2012

Sr. Monstro

Descobrir uma traição é como apagar algo com corretivo, penso eu, o papel pode até ficar marcado para sempre, mas ninguém consegue mais ver o que há por baixo, apaga tudo junto. Até mesmo o que existiu de verdade, passa a não existir. Quem dirá no nosso caso, mentindo desde o primeiro ''não'' . O pior erro do infiel é não se contentar com um prato e querer logo o buffet todo. Mas olha, Sr Monstro, devo te dar parabéns, em apenas um ano, você conseguiu o título de maior babaca de todos os tempos na vida de duas mulheres. E na vida de duas mulheres bacanas, sabia ? 
Foi bom, apesar de tudo, descobrir que foi tudo mentira, que seus choros não valiam uma nota de três reais e suas palavras nada mais eram do que parte do seu teatro de marionetes.
Sabe, Sr Monstro, eu até te sinto. Te sinto de tantas maneiras, Monstro. Te sinto em forma de mágoa, de nostalgia-do-não-vidido, de risada, de fumaça, de prazer, de ódio. Às vezes, te sinto sem saber. No meio da aula de Física, no último gole de alguma bebida que você me ensinou a tomar, na gargalhada. Só te sinto, Monstro. E isso, talvez, seja mais forte do que o - usado, destruído e sujo - amor. Te sinto com arrependimento por ter achado que era, de fato, o tal amor.
E no final das contas, eu realmente vou me lembrar de você enquanto eu respirar, como o cara que não me merece nem como inimiga. Sinto muito por você ter que conviver com você mesmo, todos os dias, já deve ser castigo suficiente pelo mal que me causou.


Não mudo, não mudo e você por favor, mudo.

6 comentários:

  1. Muitooooooooooooooooo perfeito esse texto! O sr. monstro/lixo humano não merece mais nada alem disso, ultimas palavras de desabafo!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu desabafo emocional apesar por mais que falemos em sentimento eles nunca vão mudar só cresce cada dia mais, cada lembrança seja ruim ou até mesmo boa lembraremos com magoa remorco mais foi um tempo bom i chegamos a uma comcruzão a pessoas que não merece ser amada, mais ai eu penso essa pessoa quem mi fez tão mal foi com ela com quem aprendi a esconde lagrimas,a chora gritos sufocantes pelo travesseiro para ninguém escuta,foi com ela com quem ouvia musica e logo as lagrimas se formava no canto dos olhos,com ela quem mi preocupava sempre,com ela que passava horas e horas no telefone...Ela quem era a espiração das coisas corretas, hoje eu posso dize que mudei não sei si você sente essas mudanças,sou mais fria calculista não penso mais em sentimento nem mesmo penso em o que sou, muitas vezes penso que essa pessoa quem mi dava forças pra ser melhor,i hoje realmente não consigo faze nada tudo me lembra nela...i é lamentável tudo isso... é lamentável percebe que o tempo passa,e passa i tudo continua só aumentando e nunca diminuindo,aumenta a saudade,aumenta a dor,a insatisfação,o desespero,a sem conta com a falta de vontade de viver.Mais logo passa ,essas vontades é só se ocupar com afazeres,pois decepções aprendi a aceita em minha vida,porque é delas que eu tiro foça pra ser talvez essa pessoa que sou forte.

    ResponderExcluir
  3. Menina, adorei seu jeito de escrever.
    Conheci seu blog por acaso, e simplesmente não deixarei mais de visitá-lo sempre que tiver um tempinho...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Exatas palavras, traduzindo o que havia de trás de cada lágrima que foi escorrida.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Palmas para a menina mulher!!
    Bacana demais...

    ResponderExcluir
  6. lindo demais. como sempre !

    ResponderExcluir

Se você tem medo do amor, você tem coragem do quê ?