sexta-feira, 2 de abril de 2010

acalma a minha pressa.

Nunca fui de falar olhando nos olhos, mas olhar nos teus hoje me deu coragem de dizer o que a muito estava guardado aqui, falei tudo, e se for da sua, da minha e da vontade do destino que continuemos com nossa ''convivência de amizade apaixonada'', acho que tudo será mais forte e mais sincero.
Me vi em você, vi nos teus medos, os mesmos medos que eu tinha.E como te disse, te entendo, mas isso não quer dizer que acho certa sua opinião.
Espero que você veja a verdade nos meus olhos e sinta tudo que eu sinto.
As vezes, eu sinto vontade de segurar sua garganta e tirar palavras de dentro da sua boca, aquelas que eu queria ouvir.Só que eu aprendi, que amor não se pede, amor se declara, né ?
Todos os meus medos, inseguranças e raivas resumidos numa conversa, de quinze minutos,e foi ai que eu descobri que mesmo com toda a tecnologia do planeta, que nada no mundo, substitui olhos nos olhos.
Eu espero que sejamos muito felizes juntos, mas se amanhã não for nada disso, você segue e eu, quem diria, leve.
E mais uma vez, quando você desceu a rua,para ir embora para sua vida de sempre, com os amigos de sempre e principalmente as amigas e proteções de sempre, eu senti que amar, mesmo que as vezes doa, é o sentimento mais bonito do mundo, porque a gente acaba chegando mais perto do que a gente é de verdade.
Eu hoje, prometo pra você e principalmente pra mim, que não vou deixar ninguém mais falar o que devo ou não devo fazer,eu aprendi com Clarice,que depois que a gente aprende a pensar por si, não pensa mais igual a ninguém.
Segue abaixo um trecho do texto, Ultimos Segundos da Tati Bernardi, alias, uma das pessoas que me faz ter mais fé nos meus sentimentos e verdades.




" Venha agora, não espere o músculo, a piada, o botão, o calo, a saudade, o arrependimento, o vazio. Eu preciso sentir que você ainda sente, eu preciso que o seu coração dê um choque no meu [...]
Tudo o que eu quero, quando ele me olha sem pressa e sorri nervoso sem saber porque a gente procura se perder, é que você grite dentro da minha cabeça que não precisamos disso e que, por alguma razão, quando a gente se afasta a dor é maior do que todo o mundo que nos espera.
Eu ainda preciso que você me ache bonita, se surpreenda, me comemore e esqueça um pouco de todo o resto pra se encantar sem medo do tempo.
Não me tire a razão, não me tire a honra, não me faça estragar tudo só para sentir o vento na cara de novo e a música alta. Berre e assopre em mim enquanto é tempo. Eu ainda quero viver para você.
Venha agora, ganhe a corrida, passe todo o resto pra trás, é você quem eu continuo eternamente esperando na linha final."

tati b.

2 comentários:

Se você tem medo do amor, você tem coragem do quê ?